3 questões ao Especialista

Em caso de pele reactiva, deve optar-se por loções de limpeza sem enxaguar e vaporizadores de águal termal.

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_3questions_default.jpg

62% das mulheres afirma ter a pele reactiva, sensível, irritável, intolerante a todos os produtos cosméticos e, até,  à água. 32% dos homens também se queixa de desconfortos cutâneos. Como apaziguar esta reactividade? O conselho de um dermatologista.

De uma forma geral, de que se queixam os seus pacientes com reactividade cutânea?

Efectivamente, existem poucos sinais visíveis: secura cutânea, rosácea, vermelhidão, descamação.

Por vezes, trata-se exclusivamente de uma sensação de repuxar, de queimadura, que piora após cada aplicação de um produto cosmético. Pode tornar-se permanente e insuportável. Este cenário é mais frequente nas mulheres com pele fina, clara e seca, ansiosas e com stress.

O que aconselha neste caso?

Eliminar todos os factores que desencadeiam ou agravam esta hiper-sensibilidade,  identificando-os através do questionário.

Esta regra deve aplicar-se tanto à selecção dos produtos cosméticos como ao seu modo de vida. Incentivo-os a limitar o consumo de álcool, de café e de especiarias, a evitar as diferenças de temperatura, a exposição ao Sol e ao vento. Proíbo-os de aplicar produtos com cortisona que, após uma melhoria transitória, fragilizam e tornam a pele mais fina.

O que podem utilizar?

O menor número possível de produtos cosméticos; produtos pouco ou nada perfumados;

produtos especificamente formulados para a "pele sensível". Excluir sabonetes agressivos e optar, sobretudo, por loções de limpeza sem enxaguar e vaporizadores de água termal. Também incentivo os meus pacientes a seleccionar cremes hidratantes de texturas leves, "cold creams", produtos capilares não irritantes. Por fim, recomendo que evitem as limpezas de pele, as máscaras esfoliantes e os produtos antienvelhecimento.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles