0
test Fb connect
|ARTSEG_OP_PARENTSCORNER_ECZEMA | |

Guia dos Pais

Atopia e Eczema


Atopic & Eczema

Eczema atópico no bebé: o que precisa de saber

Sabia que o eczema é um problema frequente nos primeiros meses dos bebés? Aprenda a identificar crises e acabar com o desconforto do seu bebé.

São muitos os bebés que sofrem com eczema e pele sensível, sendo este problema mais frequente nos primeiros meses de idade. Felizmente, desde que com a informação certa do seu lado, estamos a falar de algo fácil de tratar. Saiba como identificar as crises e acabar com o desconforto do seu bebé, que sabemos que é uma fonte de angústia também para si.

Os bebés que sofrem com pele sensível e com eczema ficam mais irritados e vulneráveis, o que pode até mesmo influenciar as rotinas de sono diárias que podem ter levado meses a construir. Por isso, é fundamental que os pais saibam exatamente quais os sinais a que devem estar atentos e o que podem fazer para aliviar os seus sintomas.

Falamos de uma intensa vermelhidão que pode ser acompanhada de pequenas escoriações. Quais as causas? O que fazer? Leia este artigo e não se esqueça de contar com o apoio do seu médico pediatra neste processo.

O que é o eczema nos bebés recém-nascidos?

O eczema é um problema de pele que aparece como uma irritação vermelha que pode levar a pele descamativa e extremamente seca. Normalmente localizada, no caso dos bebés, na testa, bochechas e queixo, a partir dos dois anos de idade costuma abranger também as dobras (braços, cotovelos, atrás dos joelhos), orelhas, pescoço, mãos e tornozelos.

Extremamente frágil, a pele das crianças, é mais suscetível a ser afetada por influências externas e agentes irritantes como as fibras sintéticas, o pó, o uso de fraldas apertadas, ou até alguns cuidados diários com fórmulas mais agressivas ou perfume.

À medida que a criança vai crescendo, as crises vão-se tornando cada vez menos frequentes e, quando devidamente tratadas, em 50 % dos casos, tendem a desaparecer nos primeiros cinco anos de vida.

O eczema pode deixar cicatrizes na pele do bebé?

O eczema não causa cicatrizes por si só. No entanto, em crises mais agudas em que a pele fica realmente irritada e em que não é convenientemente cuidada, é possível que fique com algumas marcas. Se estiver a passar por uma situação como esta, é importante que fale com o seu pediatra ou, se for o caso, com um dermatologista para avaliar o caso e aconselhar o tratamento indicado.

Como tratar o eczema dos bebés recém-nascidos

Em momentos de crise e de irritação, os pediatras e dermatologistas aconselham que utilize cuidados hidratantes próprios para a pele fragilizada, como o novo Lipikar Baume AP+M da La Roche-Posay, um bálsamo que combina Niacinamida com Manteiga de Karité e Água Termal La Roche-Posay , que ajuda a cuidar e restabelecer o equilíbrio do microbiana e da barreira protetora da pele. 

Além disso, existem outros conselhos que pode ser úteis no dia a dia. Tome nota:

  • Para prevenir que o seu bebé se arranhe, é muito importante que previna o ato de “coçar” já que também irá agravar o eczema. Assim, durante a noite, experimente colocar-lhe umas luvas confortáveis e de algodão (material que também deve prevalecer nas suas roupas), para evitar que se magoe.
  • Mantenha a água do banho a uma temperatura morna. Banhos curtos ajudarão a que a pele do seu bebé se mantenha hidratada e a prevenir infeções. é importante que utilize cuidados de limpeza emolientes para apaziguar os sintomas, como o gel-creme Lipikar Syndet AP+, adaptado à pele sensível dos bebés, seca e com prurido.
  • Passe o hidratante até, no máximo, 10 minutos depois do banho, para que a pele absorva o produto na totalidade
  • Quando a crise de eczema passar, continue a aplicar hidratante diariamente na pele do bebé para prevenir novas crises
  • Não se esqueça de manter sempre as unhas bem curtas para prevenir que o bebé coce a pele e cause ainda mais irritação e as suas mãos devidamente higienizadas.

Assaduras ou dermatites da fralda

É bem provável que, em algum momento, já tenha visto alguma vermelhidão ou inflamação na região dos glúteos do seu bebé durante uma muda de fralda. Parece alarmante, mas a realidade é que as assaduras da fralda são bem mais comuns do que imagina. 

Estas surgem por diversos motivos: 

  • Humidade da fralda - já que potencia o desenvolvimento e propagação de certos fungos e bactérias;
  • Contacto entre a pele e as enzimas digestivas e a acidez da urina - podem causar irritações (ou dermatites) nesta região;
  • Fraldas demasiado apertadas - causam fricção na pele;
  • Uso de alguns produtos mais irritantes;
  • Consumo de determinados antibióticos.

5 dicas para evitar as assaduras da fralda

  • Faça a higiene do seu bebé com um produto suave, de ph neutro e sem agentes agressivos, como Lipikar Óleo Lavante AP+.  Limpe e seque bem a pele, sem esquecer as dobras;
  • Mude as fraldas com frequência (isto pode querer dizer que vai ter de mudar fraldas durante a noite, se o bebé acordar);
  • Limpe o bebé suavemente e, sempre que possível, deixe a pele secar ao ar antes de colocar uma nova fralda;
  • Aplique um bálsamo protetor como o Cicaplast B5, com Panthenol e Madecassoside que protege, acalma e regenera a pele;

  • Facebook
  • Pin

Produtos em destaque

Veja todos os produtos