3 questões ao Especialista

Para combater a pele seca durante o Inverno, recomenda-se a aplicação bidiária de cuidados nutritivos intensos

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_3questions_default.jpg

A pele seca tem falta de água, bem como de lípidos, o que provoca a alteração da barreira cutânea e do seu papel protector. O Inverno agrava este estado. Como ultrapassar esta estação tranquilamente?

Como se apresentam os pacientes com pele seca?

A pele seca é um estado que, em alguns casos, afecta permanente

a pele do rosto, dos membros, sobretudo das mãos e, por vezes, do corpo inteiro. Alguns tipos de pele seca são genéticos (ictioses), outros estão associados a patologias (eczema, psoríase, diabetes, disfunção da tiróide), mas todos sofrem um agravamento durante o Inverno.

O que acontece, exactamente, nesta época do ano?

O grau de higrometria diminui, a pele reage libertando a sua água.

Torna-se cada vez mais seca. O vento, o frio, o uso de roupas mais grossas e os UV na montanha, agravam este ressequimento cutâneo. O desconforto cutâneo é muito intenso e a sensação de repuxar torna-se frequente. A aplicação múltipla de produtos nutritivos, durante o dia, nomeadamente na pele do rosto e dos lábios, torna-se obrigatória.

O que recomenda?

Recomendo a aplicação bidiária de cuidados nutritivos intensos.

Estes cuidados devem conter simultaneamente ingredientes hidratantes e lípidos para limitar a perda de água. Prescrevo, preferencialmente, óleos de banho ou óleos para aplicar após o banho. Recomendo a supressão dos banhos de espuma e outros produtos potencialmente irritantes, bem como a limitação do número de lavagens cutâneas. Para complementar, recomendo a aplicação de produtos emolientes e hidratantes.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles