3 questões ao Especialista

Os cremes emolientes permitem diminuir a frequência das crises de dermatite atópica.

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_3questions_default.jpg

A dermatite atópica, ou eczema atópico, é uma doença de pele crónica, muito frequente, que evolui por crises. Manifesta-se através de uma inflamação. Na sua origem? Uma predisposição genética para reacções alérgicas aos elementos ambientais. Este tipo de doença pode fazer-se acompanhar de asma e rinite alérgica.

Como se manifesta a dermatite atópica nas crianças que o consultam?

Nos lactentes, o eczema afecta com mais frequência  a pele do rosto.

Nas crianças, instala-se sobretudo nas dobras dos cotovelos e dos joelhos. A pele fica vermelha, rugosa e, por vezes, humedecida. As crianças não conseguem controlar-se e coçam-se muito. A pele torna-se mais espessa nas zonas onde coçam. Este prurido perturba frequentemente o sono. A pele, no seu conjunto, fica seca e este ressequimento, com origem na alteração genética da barreira cutânea, favorece o prurido.

O que propõe?

Prescrevo cremes com dermocorticóides.

São o tratamento indispensável para crises de eczema. Absolutamente necessários para proporcionar algum alívio a estas crianças, pois a sua qualidade de vida fica comprometida devido a esta doença crónica. Este tipo de cremes, muito eficazes, são aplicados até os sintomas desaparecerem (em poucos dias). Para  dar continuidade ao tratamento, aconselho cremes emolientes que hidratam a pele com regularidade e permitem diminuir a frequência das crises.

Quais os conselhos úteis para os pais destas crianças?

Explico-lhes o mecanismo da dermatite atópica que perturba fortemente o dia-a-dia das crianças e da família.

Os tratamentos são eficazes no apaziguamento das crises, diminuindo a sua frequência. Não é possível curar definitivamente a patologia, que pode desaparecer  ao fim de alguns anos. Aconselho-os sobre o tipo de higiene diária adaptada: produtos de limpeza suaves, hidratação regular com emolientes adaptados à pele das crianças atópicas.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles