Centre-se em ...

Pele intolerante: uma realidade complexa

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_focuson_default.jpg

A pele intolerante apresenta vermelhidão, sensação de picada e desconfortos cutâneos. Para melhorar o conforto diário deste tipo de epiderme delicada, impõe-se uma regra: respeitar a sua fragilidade, adoptando fórmulas hipoalergénicas.

Sintomas

Uma reactividade excessiva da pele

1.4a Focus on_illu 1

A pele intolerante é mais vulnerável às agressões exteriores e caracteriza-se por um desconforto diário e uma irritabilidade muito acentuada. Certos sinais, mais ou menos marcados, permitem reconhecê-la. A pele intolerante do rosto apresenta, por exemplo, vermelhidão e sensação de picada. Repuxa, aquece ou dá comichão, podendo surgir uma sensação de queimadura.

Causas

Um terreno alérgico

A pele intolerante apresenta, geralmente, um terreno alérgico e é, consequentemente, particularmente sensível aos componentes dos produtos cosméticos. Os alergenos mais frequentes são os perfumes e os conservantes.
A barreira cutânea pode danificar-se e não desempenhar convenientemente o seu papel de protecção. A pele desidrata com facilidade, aquece e repuxa.

Cuidados

Objectivo: hidratar e reduzir a sensibilidade cutânea

Para cuidar da pele intolerante e proporcionar-lhe um conforto diário, são indispensáveis alguns gestos:

  • limpar a pele com um produto suave e fluido;
  • optar por uma uma água termal apaziguante e antidesconfortos cutâneos, para aperfeiçoar a limpeza;
  • utilizar um creme protector apaziguante especialmente concebido para a pele intolerante, com fórmulas purificadas e o mínimo de ingredientes.

    Não hesite em consultar um dermatologista para mais informações.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles