3 questões ao Especialista

Em caso de pele desidratada, devem associar-se três tipos de ingredientes nos produtos de cuidado e limpeza.

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_3questions_default.jpg

Quando a pele está desidratada, a epiderme, sobretudo a camada córnea, sofre de um défice de água. Embora temporário, pode constatar-se este fenómeno em todos os tipos de pele. A pele repuxa, fica rugosa e descama. Como evitá-lo? O conselho de um dermatologista.

O meio ambiente é uma das causas de desidratação da pele?

O grau de higrometria do meio ambiente, as descidas de temperatura no Inverno, o vento, as temperaturas elevadas, o Sol e os UV, um aquecimento excessivo…

Todos favorecem a evaporação de água e consequente desidratação cutânea. Gosto de contextualizar os meus doentes, para que possam agir em conformidade, pelo menos em sua casa.

Existem outros factores que favorecem este fenómeno?

O contacto prolongado ou repetido com a água, devido a uma higiene diária excessiva favorece uma desidratação muito prolongada.

O uso de sabonetes muito básicos, a fricção da pedra-pomes na pele e o uso de luvas de crina, podem estar na origem da desidratação da pele. A toma de determinados medicamentos (retinóides, corticóides) ou crises de eczema profissional (cabeleireiros, trabalhadores da construção civil) favorecem a secura cutânea. O envelhecimento hormonal também diminui os componentes hidrófilos da derme.

O que aconselha neste caso?

Em caso de pele desidratada, devem associar-se três tipos de ingedientes

Aconselho a utilização de produtos que fixam a água nos corneócitos. Produtos hidrófilos que formam geles na presença de água, ou hidrófobos, que criam uma película oclusiva na superfície da pele, limitando a evaporação da água. Aconselho ingredientes que reestruturem os lípidos epidérmicos, para reforçar a camada córnea.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles