3 questões ao Especialista

Insisto na necessidade de um acompanhamento regular em caso de acne juvenil

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_3questions_default.jpg

A acne juvenil surge na puberdade em cerca de 80% dos adolescentes. A pele do rosto, e muitas vezes das costas, torna-se oleosa, os poros ficam obstruídos. Surgem vagas de pontos vermelhos (pápulas) e brancos (pústulas). Como resolver a situação? A resposta de um dermatologista.

Como se manifesta a acne nos adolescentes que vão ao seu consultório?

Os adolescentes não têm todos a mesma forma de acne.

Podem surgir apenas algumas borbulhas passageiras, ou borbulhas muito marcadas em número e em volume. Este estado altera-lhes a moral de tal modo que, se não for tratado, a acne pode durar anos. Os jovens pacientes "maltratam", frequentemente, as suas borbulhas, o que favorece as cicatrizes. A intensidade varia consoante as épocas do ano, sendo que no Outono é mais acentuada.

O que aconselha neste caso?

Explico aos meus pacientes o que é a acne, de modo a que compreendam bem o objectivo dos tratamentos,

e insisto na necessidade de um acompanhamento regular. Prescrevo produtos localizados para diminuir a formação dos pontos negros (retinóides); e actuar sobre determinados micróbios responsáveis pelas borbulhas inflamatórias (peróxido de benzoílo). Para atingir uma maior eficácia, é frequente associar um tratamento oral (antibiótico). Quando se trata de uma acne muito intensa e resistente, proponho um tratamento com isotretinoína.

Realiza algum tipo de intervenção no consultório?

A acne pode assumir uma forma designada como "retencional":

os poros das glândulas sebáceas da pele ficam obstruídos por diversos comedões (pontos negros) e microquistos.  É necessário proceder-se a uma limpeza de pele dermatológica. Faço uma ligeira escarificação (indolor) na superfície da pele e retiro pontos negros e microquistos, para reforçar a eficácia do tratamento.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles