Centre-se em ...

Eczema atópico: quando as irritações se tornam crónicas

Resources\Visuels\V4\Headers\Articles\INT\v_header_focuson_default.jpg

O eczema atópico, também denominado dermite atópica, é uma patologia crónica e alérgica que se manifesta através do aparecimento de placas vermelhas e prurido. Para ultrapassar este desconforto e apaziguar o prurido, é necessário restaurar a função de barreira da pele.

Sintomas

Sensação de pele "estranha" no rosto

A pele atópica é uma pele muito seca, sobretudo no rosto. Uma pele que repuxa e dá comichão, que descama e apresenta placas vermelhas e rugosas. Uma pele cujo desconforto é permanente e que, associada a uma sensação de pele "estranha", faz com que seja difícil de suportar. Quando os sintomas se manifestam no rosto, o bem-estar individual e social é particularmente afectado.

Causas

Uma patologia crónica por influência

Crónico e alérgico, o eczema atópico surge num campo geneticamente predisposto. Quando a pele está pobre em lípidos, a barreira cutânea altera-se. Resultado: torna-se vulnerável às irritações e aos alergenos. Ácaros, pólens, animais e poluição são elementos exteriores susceptíveis de desencadear os sintomas desta patologia.

Cuidados

A prioridade: apaziguar o prurido

O acto de coçar, embora possa acalmar temporariamente as irritações, mantém o eczema, agravando o fenómeno de alteração cutânea. Para romper o círculo vicioso da atopia, é importante apaziguar o prurido. Para esse efeito, existem alguns gestos essenciais:

  • lavar o rosto com um produto "surgras" antidesconfortos cutâneos;
  • aplicar diariamente um emoliente corporal que permite restaurar o filme hidrolipídico, reestruturar a barreira cutânea e limitar a penetração de factores potencialmente irritantes.
As curas termais também permitem apaziguar o prurido, purificar a pele e combater a infecção. Não hesite em consultar um dermatologista para mais informações.

  • Facebook
  • Pin

Recomendada para si

See all articles